Senegal, Medidas de Censura à Informação

Senegal, Medidas de Censura à Informação

 

As autoridades senegalesas ordenaram a suspensão da emissão da Walf TV por um período de 30 dias, como sanção por terem difundido reportagens sobre os confrontos que ocorreram em Dakar, entre os dias 1 e 5 de Junho, na sequência da condenação de Ousmane Sonko, líder da oposição, a dois anos de prisão.

As autoridades do Senegal, país onde as manifestações foram proibidas, alegaram que a sanção foi aplicada por a Walf TV ter transmitido imagens “violentas que expõem menores, acompanhadas de expressões subversivas e de ódio”.

Na sequência das manifestações e confrontos, foram também expulsos do país 79 cidadãos da Guiné-Conacri que se encontravam detidos por terem participado naqueles protestos, onde se estima que tenham morrido cerca de 20 pessoas e presas mais de 500, incluindo crianças e estrangeiros.

Ousmane Sonko foi condenado pelo crime de aliciamento de menores, depois de uma jovem o ter acusado de violação e ameaças de morte.

No entanto, a oposição acusa o governo senegalês de ter instrumentalizado a justiça para obter a condenação do líder da oposição, impedindo-o assim de concorrer às eleições presidenciais, marcadas para Fevereiro de 2024.

 

Artigos relacionados

Siga-nos

0FãsCurtir
0SeguidoresSeguir
0InscritosInscrever

Últimos artigos